Cachoeiras no Rio de Janeiro

O calor está ai dando cascudo no coco e o pessoal enche as praias do Rio. Uma boa alternativa é explorar as cachoeiras da cidade, porque existem dezenas de opções e nós vamos listar algumas delas.

Cachoeira das Almas
A trilha da Cachoeira das Almas é bem fácil e pode ser feitas por crianças a partir de 7 anos. São apenas 10 minutos partindo do restaurante A Floresta na Estrada dos Picos e você pode ir até ele de carro. Localizada no Alto da Boa Vista, a região possui diversos rios, formações rochosas e outros atrativos. Para chegar ao local, existem quatro trilhas: Caminho do Leopoldo, Trilha do Mesquita, Caminho das Almas e Trilha da Lagartixa.

Cachoeira dos Primatas
Além da Cachoeira das Almas, o Parque Nacional da Tijuca também abriga a Cachoeira dos Primatas, localizada no Setor Serra da Carioca do parque. A cascata pode ser acessada pela rua Sara Vilela, no bairro do Jardim Botânico. Para chegar até a queda d’água, é preciso fazer uma leve trilha, relativamente fácil e plana, que percorre uma área bastante exuberante da mata.

Cascatinha Taunay
Essa é a maior cachoeira da Floresta Nacional da Tijuca, com 35m de altura. Seu nome é uma homenagem ao pintor francês Antoine Taunay, que construiu uma residência ao lado da cachoeira, que hoje abriga o restaurante Cascatinha. O artista foi o responsável pela divulgação do local, realizando reuniões para a Corte em sua residência. A área da cachoeira possui banheiro, lojinha e estacionamento. Por lei é proibido entrar nas águas da cachoeira. Outra cachoeira do parque que merece visitação é a cachoeira do Horto, que tem uma queda de 20 metros com pequenas piscinas naturais.

Cachoeira do Chuveiro
A cachoeira foi batizada com esse nome pois lembra mesmo um grande chuveiro: a queda d’água está dentro da fenda de uma rocha. Fica localizada Jardim Botânico, subindo pela rua Pacheco Leão, entre à direita, na Estrada Dona Castorina. Caminhe por 20 minutos ou, se estiver de carro, dirija de três a cinco e, pronto, você estará na trilha que dá acesso à Cachoeira do Chuveiro.

Cachoeira do Medanha
Localizado em Campo Grande, a cachoeira fica próxima à Avenida Brasil e situa-se na Área de Proteção Ambiental (APA) do Gericinó-Mendanha, dentro do Parque Municipal do Mendanha. No local, encontram-se três quedas d’água, onde é possível praticar o Cascading (descida de uma cachoeira através de corda, utilizando a técnica do rapel).

Cachoeira do Camorim
O Açude do Camorim fica situado no Parque da Pedra Branca, bem pertinho do Rio Centro. É um grande lago com área de 210.000 m³ e profundidade de 18 metros, e está a 435 metros acima do nível do mar. Foi planejado por Sampaio Corrêa e construído por Henrique de Novaes em 1908, portanto não é natural. A famosa Cachoeira do Camorim, que é encontrada depois de uma hora de caminhada na trilha para o açude, é simplesmente fantástica. Da queda das águas do rio Camorim, que desce pela Serra do Nogueira, resulta a cachoeira e, aos seus pés, formam-se pequenas piscinas naturais.

Quer indicar alguma cachoeira? Manda ai pra gente que colocamos na lista 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *